É possível fazer jornalismo sem jornalista?

Essa foi a temática discutida no Observatório da Imprensa na última terça-feira (14). O programa está dividido em seis partes (video abaixo) e a tese defendida pelo Dines é que apenas o produto bem elaborado (leia-se notícia) pode ser considerado jornalismo, o que implica dizer que as mídias colaborativas são meras fontes de notícia. Dines usa uma boa metáfora entre o catálogo telefônico (que apenas dados brutos) e a edição de um jornal (isso sim é jornalismo).

Castilho fala da reconfiguração do papel/função do jornalista, que antes tinha o controle total das etapas de informação e após a Internet houve um borramento dessas etapas. É um debate bacana e de certa ratifica a necessidade da mudança do perfil/papel do jornalista para atuar em espaços relacionais e ambientes colaborativos. Mais sobre esse assunto debatemos no artigo apresentado no  #intercom2010

Anúncios

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s