Vídeo colaborativo ganha pela 1ª vez George Polk Award

O jornalismo não é apenas uma profissão, mas sim, uma prática social. A frase é polêmica (ainda mais em momento de fim do diploma), mas a escolha do vídeo feito por um cidadão-repórter como vencedor do cobiçado prêmio George Polk Award ratifica a tese.

O vídeo vencedor foi o flagrante do assassinato da estudante de filosofia Neda Agha Soltan durante uma manifestação no Irã, ano passado. Neda se transformou em ícone da luta em prol das reformas políticas no país e representa também a potencialidade do jornalismo colaborativo.

“Esse vídeo foi visto por milhões de pessoas e se converteu em um ícone da resistência iraniana”, disse John Darnton, júri do George Polk Award. Darnton comentou ainda que não sabe quem gravou, quem fez o upload, mas o importante é o valor informativo que o vídeo possui.

Perceba que o discursp reforça a tese de positividade na “sabedoria da multidão”, na “escrita coletiva”, o valor notícia supera a autoria e como o jornalismo colaborativo auxilia no “fazer” jornalismo, no lugar de exterminá-lo.

[flash http://www.youtube.com/watch?v=d90bwM4No_M%5D

O prêmio George Polk Award foi criado em 1949 pela Universidade de Long Island e se tornou um dos mais cobiçados prêmios americanos de jornalismo.

Anúncios

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s