Corporações são as grandes responsáveis pelo desenvolvimento do Linux

crédito: http://lh4.ggpht.com/Durante o Linux.conf.au 2010, realizado entre 18 a 23 de janeiro, na Nova zelândia, Jonathan Corbet, fundador do Linux Weekly News, apresentou o resultado de uma pesquisa polêmica sobre o desenvolvimento no kernel do Linux.

Segundo o estudo, 75% do Linux foi escrito por profissionais (desenvolvedores pagos por grandes empresas). Ainda de acordo com a pesquisa, 18% foram feitas pela própria comunidade, de forma voluntária, e 7% não foram classificadas.

A Red Hat (com 12%) lidera o ranking das corporação que investiram no desenvolvimento do código-fonte do Linux, seguida pela Intel (8%), IBM e Novell com 6% cada e a Oracle com 3%.

O estudo foi realizado de 24 de dezembro de 2008 a 10 de janeiro de 2010 e analisou 2,8 milhões de linhas de código e 55.000 mudanças importantes da versão 2.6.28 para 2.6.32.

O resultado da pesquisa levantou um debate interessante sobre o desenvolvimento “open source” do Linux. Para além da utopia de voluntários ao redor do mundo contribuindo para o aprimoramento (gratuitamente) do código-fonte existe um mercado lucrativo para os desenvolvedores e empresas. O que é ótimo, pois:

1- Mostra o profissionalismo do Linux, já que não é feito por rebeldes anti-capitalistas;
2- Revela que os modelos de negócios, baseados em colaboração, são viáveis;
3- Redução de custo para as empresas e benefício para a comunidade de usuários do Linux;
4- Ao contrário do que pensa os “defensores do Linux”, as corporações estão envolvidas no desenvolvimento dos aplicativos e não apenas nerds viciados em coca-cola e pizza;
5- O Linux permanece gratuito.

Eu só escrevi esse post para fazer uma pergunta: será que, assim como o desenvolvimento de softwares, onde há um grande investimento das corporações, um dia a produção de conteúdo colaborativo terá tal financiamento?

Anúncios

Uma resposta para “Corporações são as grandes responsáveis pelo desenvolvimento do Linux

  1. Bacana seu artigo… Vou sugerir algo a ser observado :

    A) Vícios como Coca-Cola e Pizza são muito mais corporativos do que rebeldes;
    B) Existe profissionalismo no mundo anti-capitalista… Ex: Os melhores médicos do mundo são cubanos, russos já trabalharam bem em algumas coisas no passado (quando não eram capitalistas) etc…
    C) Os defensores do Linux (que o conhecem desde 1984 via projeto GNU) nunca pensaram que as empresas não podem ajudar. Ao contrário sempre pediram isso a elas e até protegeram o sistema com a GPL o que permitiu que todas pudessem tirar proveito coletivo ao invés do sistema ser roubado por uma delas eventualmente mais interessada em patentear o trabalho dos outros do que em ajudar.
    D) Para as empresas terem com o que colaborar e em que investir NERDS ou HACKERS rebeldes e anti-capitalismo selvagem (aquele tipo em que nada mais pode ser desenvolvido ou distribuído pois alguém teme lucrar menos por algum lixo ter sido ultrapassado por independentes), eles mesmos criaram este modelo de negócios que as empresas em todo mundo vem descobrindo…todos os demais desenvolvedores merecem seu maior respeito assim como o das empresas…

    Gostei muito da sua pergunta… acredito que se puderem lucrar com sua distribuição, tanto filmes como músicas e outras produções livres também serão financiados pelas empresas (claro depois que NERDS se aventurarem a produzir com seus próprios investimentos até criarem uma base bem sólida para este mercado). É sempre assim… depois da vaca morta até cachorro sobe em cima…

    saberlivre@gmail.com

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s