Jornais baianos brigam por classe C e D

Enquanto as empresas de comunicação debatem alternativas para lucrarem com o ciberjornalismo, na Bahia, os dois maiores jornais do Estado (A Tarde e Correio) apostam no poder de consumo das classes C e D na mídia impressa.

De acordo com informações do Jornalistas&Cia, o Grupo A Tarde estuda a possibilidade de lançar um jornal diário com uma roupagem popularesca. O novo produto deve chegar ao mercado no primeiro semestre de 2010, no formato berlinder ou tablóide, entre 24 e 32 páginas e custará menos de um real.

O preço é uma das estratégias do Grupo A Tarde para enfrentar o Correio (custa R$ 1), que após a mudança apresentou crescimento de 60% na circulação, o maior entre a mídia impressa do país. Ainda de acordo com a coluna do Jornalista&Cia, o Correio também prepara uma versão impressa ainda mais popularesca para competir com a possível publicação do A Tarde. E a briga promete, pois o Correio aguarda o lançamento do rival para definir o preço, ao que tudo indica será a metade do concorrente.

Anúncios

Uma resposta para “Jornais baianos brigam por classe C e D

  1. Pingback: Antonio Arles (aarles) 's status on Tuesday, 27-Oct-09 16:27:41 UTC - Identi.ca

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s