Intercom2009, parte II

O segundo dia do Intercom 2009 começou (para mim) com a palestra do André Lemos no painel Cultura Digital e Fronteiras do Contemporâneo cujo foco foi a relação das novas tecnologias com o espaço, territórios e mídia locativa.

Lemos argumentou que o espaço é construído socialmente e o território evidencia a dinâmica dos lugares. Com as novas tecnologias, ao contrário do que dizem alguns pesquisadores, o espaço urbano é reconfigurado, resultando em novos sentidos para o lugar. “Não há um aniquilamento do território”, diz.

“As novas tecnologias produzem nova espacialização com a utilização das tecnologias móveis. QR Code, mashups, anotações eletrônicas urbanas e realidade aumentada reconfiguram o espaço, o local e o tempo”

Neste vídeo o André Lemos explica este processo de territorializações e o conceito de território informacional:

http://blip.tv/play/AYGdvU4C

Em seguida fui ao GP de Cibercultura (#gpciber) e a palestra do Alex Primo já estava no fim sobre celebridade, fama, blogs, redes sociais e afins. O debate foi bastante produtivo e a questão central: porque precisamos/queremos celebridades nas redes sociais? A melhor forma de entender é dar uma lida no debate que ocorreu no Twitter.

A Rebeca Recuero abordou as redes sociais e a sua relação com o espaço fisico, interações offline sob o conceito de sociabilidade. Na apresentação ficou claro que as redes sociais online retornam para o território físico, o que prova que a internet não aniquila os lugares. Um ponto importante abordado foi o de que as ferramentas (msn, twitter e afins) indicam a intensidade dos laços sociais.

Ainda sobre redes sociais, o Jorge Rocha, baixou o @exucaveiracover no Intercom e realizou uma excelente apresentação com um título provocativo “Como fazer amigos e influenciar pessoas 2.0: quando o capital social desvia para o capital de influência”

O capital de influência seria um desvio no processo comunicacional, onde minimiza-se o caráter inter-relacional da comunicação. O capital de influência significa o retorno da mediação, do gatekeeper. No vídeo fica mais fácil o entendimento do conceito:

http://blip.tv/play/AYGdyQQC

Foi um dia muito rico em termo de debate, o que torna fazer qualquer resumo algo difícil. Eu acho que a escrita coletiva e debates que ocorreram via Twitter deve ser lido para compreender as idéias levantadas nos parágrafos acima.

Além das idéias, o melhor mesmo foi encontrar as pessoas e, particularmente, as que já seguia no Twitter, que assinei o feed dos blogs e li teses e artigos, como o @exucaveiracover, @anabrambilla, @dosvald, @alexprimo, @samadeu, @carolterra, @andrelemos, @fernandofirmino além da turma do Pará, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, do camarada de Roraima e os divertidos baianos que encontrei por aqui, dai…

Amanhã tem mais, siga….

Anúncios

Uma resposta para “Intercom2009, parte II

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s