A Tarde inicia digitalização de acervo

E seguem as inovações de A Tarde…após o QR Code, o jornal anunciou que até o final de 2009 o acervo de 1912 a 1999 será digitalizado. A partir de abril do próximo ano 25% dos arquivos já estarão na versão digitalizada.

Se a digitalização significa a preservação de parte da história da Bahia, contada nas páginas de A Tarde, o mais interessante do projeto é que ele será acessível ao público em terminais a ser instalado no Arquivo Público da Bahia e na Biblioteca Central dos Barris.

De acordo com o anuncio, o público terá acesso a todo o material produzido ao longo de 88 anos, poderá fazer buscas por temas e imprimir a página do seu interesse. O projeto custará R$ 700 mi, já aprovado pela lei Rouanet e Fundo de Cultura, com isenção de 100% do Imposto de Renda. Um bom negócio….

Ao todo serão 467 rolos de 35 milímetros, com redução de 21 vezes e cerca de 3 mil documentos/rolos, contendo toda a coleção do jornal no século XX, que passarão do suporte microfilmado para o digital. Para assegurar a conclusão do projeto no prazo previsto (12 meses), o trabalho será dividido em quatro lotes – cada um deles corresponderá a um período de 22 anos do jornal.

Anúncios

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s