Paz é garantia para liberdade de imprensa

Esta é a conclusão do Repórteres sem Fronteiras (RSF), que divulgou ranking do estado da liberdade de imprensa em 173 paises.

De acordo com o relatório “No es la prosperidad económica, sino la paz, que garantiza la libertad de prensa”. A divulgação reforça a tese já defendida pelo Marcuse, na década de 70, da cultura do medo, onde a ameaça inimiga era algo constante e potencialmente provável, o que justificava um constante controle social e midiático.

O documento aponta que nos países em guerra, além do controle interno dos noticiários sobre a “atuação” dos exercitos nacionais, o local dos conflitos prejudica a rotina dos jornalistas.

Asesinatos, secuestros, detenciones arbitrarias y amenazas de muerte forman parte del lote diario de los periodistas quienes, además de verse atrapados en el fuego de los beligerantes con frecuencia son acusados de tomar partido.

O Brasil, que subiu duas posições no ranking (de 84º passou para 82º) é citado dentre aqueles onde os jornalistas sofrem com a violência no exercício das suas atividades. O blogs e as mídias colaborativas também são alvo de censura, de acordo com o estudo em todos os países.

Anúncios

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s