Web 2.0, interatividade e instituições públicas

A Secult(Ba) promoveu nesta terça, na Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração (SICM), o debate com o José Murilo sobre a temática Web 2.0.gov.brpromovendo a interatividade web em instituições públicas. Murilo destacou a experiência do Ministério da Cultura – MinC no uso de software livre, interatividade, descentralização da produção e como as instituições públicas podem ser apropriar das ferramentas da Web 2.0 para potencializar suas atividades.

Na avaliação de José Murilo, as instituições públicas não aproveitam a potencialidade da web para estabelecer o diálogo com o público. “Não basta tornar acessível a informação, e sim, promover a interatividade com o cidadão. O advento da Web 2.0 é na verdade a afirmação do diferencial comunicativo na Internet: a interatividade”

Internamente, segundo ele, é preciso criar uma “cultura” participativa, compartilhar as boas práticas e descentralizar a produção de conteúdo web na instituição, e na capacitação dos interlocutores internos para a conversa online.

O que mais me chamou a atenção da palestra do José Murilo fora o funcionamento do “fluxograma” da comunicação no MinC.  Existe uma relação entre assessoria de comunicação – órgãos setorias para definirem o que será destaque na home do MinC e externalizado via ascom, mas há uma liberdade das setorias em gerir seu próprio conteúdo através de blogs, com um habitus singular de produção e diálogo com o público.

Ao apresentar tal “fluxograma” as perguntas da platéia foram quase todos: e como fica a imagem do Ministério diante de uma babel informativa?

A resposta do José Murilo: precisamos entender que na internet o post não é a palavra final, como um release divulgado para imprensa ou um house organ. O post inicial poderá sofrer inúmeras intervenções, sejam conceituais, ortográficas até atingir um grau ideal e o melhor, ela passa pelo crivo do seu usuário final: os cidadãos.

Obviamente que tal estrutura tem como suporte um sistema gerencial tecnológico eficiente. Murilo falou ainda do WordPress, que é utilizado pelo MinC como CMS e o Xemelê, ferramentas para gerenciamento de sites, blogs, chats, wikis, e também de ambientes para integração de serviços de e-mail, agenda, workflow, etc.

Neste post e neste site você poderá saber das nuances mais tecnológicas dos projetos desenvolvidos pelo MinC.

Anúncios

Uma resposta para “Web 2.0, interatividade e instituições públicas

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s