Censura na web ou e-censura

policiavirtual.jpg

A Ong Global Integrity realizou uma pesquisa com 50 países para entender o relacionamento entre os governos nacionais e a internet. O questionário teve como centro duas perguntas:

1- Os internautas estão impedidos de acessar matérias políticos na Internet?
2- Há possibilidade de publicar conteúdo político na internet?

O resultado geral fora o entendimento dos governos nacionais de que a censura na internet é quase impossível e não impede as críticas da população. A maioria dos países pesquisados não realizam “censura” na web, quando o assunto é política. Porém, surgiram algumas pérolas:

Na Argélia não existem filtros, mas o país o proíbe a hospedagem de conteúdo crítico sobre o governo e monitora salas de bate-papo.

Além de dificultar o acesso à tecnologia para a produção de conteúdo, o Egito tem utilizado a força física para intimidar os opositores do atual governo. Assim como na Tailândia, que também monitora os fóruns na web.

Apesar do baixo acesso à internet no Cazaquistão, o governo utiliza sistema que torna lento a navegação/acesso às páginas críticas ao poder público. A demora é tanta que os usuários acabam desistindo de tal conteúdo.

Rússia combina inteligência hacker e censura política para combater as críticas. Por fim, na China, campeã de censura na rede mundial de computadores, utiliza filtros, vigilância, monitoramento para manter a ordem.

<< Confira a pesquisa na íntegra>>

Anúncios

Potencialize o diálogo. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s